Música + Informação

Blind Pigs em São Paulo

Punknet | 12/05/2013 | Comentários desativados em Blind Pigs em São Paulo | Matérias
Joe And The Wet Rags  por: Roberto Gasparro

Joe And The Wet Rags por: Roberto Gasparro

Com 20 anos de estrada e quase cinco anos em hiato, a banda Blind Pigs decide (para a alegria dos fãs!) retornar aos palcos brasileiros. E que forma melhor de comemorar essa volta senão com uma bela festa para lançar seu novo álbum? E ontem (11), em São Paulo, no Cine Jóia, tudo estava pronto para receber esse momento histórico do punk.

A banda de abertura, Joe And The Wet Rags, apresentou um show rockabilly animado enquanto a casa ainda estava enchendo. Tiveram aqueles que apenas observaram, enquanto outros se atreveram a dançar ao som da música. A bateria e o contra baixo conduziram “Quem Roubou O Meu Gambá?” e a banda terminou com o cover da banda Stray Cats, “Rock This Town”.

De repente, a casa estava cheia. O hino de sempre abria espaço para uma expectativa que só aumentava. Os fãs começaram a se juntar mais e mais perto do palco, afinal estava começando o show de uma das grandes bandas do rock brasileiro, o Blind Pigs.

Blind Pigs por: Roberto Gasparro

Blind Pigs por: Roberto Gasparro

“Sentinela Dos Mares” mal entrou e já fez todo mundo cantar junto. Os caras têm uma presença de palco incrível e sabem como conduzir um show de verdade. Quando “Mal-Estar Social” chegou ao fim, Henrike – vocalista – agradeceu a presença de todos, dizendo que agora a banda veio pra ficar. Tomara.

O vocal apresenta então a banda: Gordo e Fabiano nas guitarras, Galindo no baixo e Arnaldo na bateria. É aí que nós ficamos sabendo que ontem era dia de gravar o clipe de “União”, faixa do quinto (e novo) álbum Capitânia. Todo mundo fez bonito. A banda deu seu melhor, assim como os fãs. E por falar em disco novo… músicas como “Antro De Trastes”, “Cinco Cadeados”, “Ferro Graxa” e “Incorruptível” fizeram parte do setlist mais esperado do final de semana.

“Fuzis E Refrões” foi seguida de “Não Vou Parar De Lutar”, com direito a fãs subindo no palco e cantando junto no microfone. O show inteiro foi assim! E ninguém parecia se importar. A banda queria mais é que a “legião de inconformados” quebrasse tudo.

Blind Pigs por: Roberto Gasparro

Blind Pigs por: Roberto Gasparro

Com um vocal muito participativo, ficamos sabendo que a próxima é uma de suas músicas favoritas, “Heróis Ou Rebeldes”, do CD de mesmo nome, gravado em 2006. “Sete De Setembro” entrou em cena, junto com o filho mais velho de Henrike, que faz uma participação especial cantando o refrão com a banda toda.

“Plano De Governo”, “Teenage Suicide”, “Nada Fácil Ou Real (Punk Rock Brasileira)” e “Vanguarda Do Atraso” também estavam presentes no set, mostrando a qualidade da banda. Com um punk rock rápido e agressivo, riffs excelentes e a percussão que lidera, dá pra perceber porque a banda continua fazendo sucesso no underground do punk brasileiro.

O grupo anuncia que só faltam mais duas músicas para o fim do show. Então, “O Idiota” veio. Ninguém queria que a noite acabasse, mas era inevitável. “Essa não precisa nem de apresentação, vocês já sabem”, diz o vocalista sobre a saideira. “Conformismo E Resistência” terminou com uma energia foda! Ninguém conseguiu ficar parado. Com punhos cerrados e levantados no ar, os fãs cantavam com toda a força. Deixaram todos orgulhosos, tanto que até Fabiano e Galindo se jogaram no mosh.

Do início ao fim, Blind Pigs é um grupo que mostra humildade e sempre tem algo a dizer a sua  legião de inconformados, que sempre erguerá seus punhos e cantará com a alma suas músicas. Pois está banda não se preocupa com rótulo, coloca a cara a tapa , fazem críticas à mídia manipuladora, política e a alienação da sociedade. No meio de tantas bandas que não ligam para a qualidade da música e sim para uma imagem a passar, os Porcos Cegos continuam firmem e fortes com seus ideais. E não vão parar de lutar.

Confira mais fotos aqui por: Roberto Gasparro
Texto por: Giulia Alves – @gicawhat

Comments

comments