Música + Informação

Sobre o EP “Rise”, da banda Jéssica Worms

Punknet | 17/05/2017 | Comentários desativados em Sobre o EP “Rise”, da banda Jéssica Worms | Colunas

Um dia desses, um tempo atrás, não me lembro ao certo quando foi, em uma segunda-feira qualquer, abri o link do saudoso “Post motivacional” do Blog do Chiveta. Além de belas ilustrações, que esse renomado repórter do meio ãndergrãund sempre indica, havia também um link para o EP novo duma banda: “Vol. 2”, do conjunto “Os Dutrinhas”, de Caxias do Sul/RS.

 

Trata-se duma dupla (ou “Duo”) de rock. Guitarra e bateria. Sabor, música crua. Um tempinho depois o nome do conjunto mudou para “Jéssica Worms”, e essa semana eles lançaram mais um EP, “Rise” – segundo o Gregory, guitarra e vocal, “Esse EP é a Jéssica Worms levantando da lápide e indo pro funeral dos Dutrinhas. Ela tomou posse da identidade deles e surge no meio da morte da banda”.

 

Desde a primeira audição do “Vol. 2”, fui conquistado pela identidade crua e ao mesmo tempo a qualidade das gravações, a variedade sonora e a diversidade de influências.

 

Pois bem, que recebi o link com o novo EP, e, rapaz, essa tal Jéssica Worms roubou a identidade e quando foi fazer um RG novo fez uma foto melhor, o plastificou com melhor cautela e passou a andar com uma cópia autenticada na carteira (para preservar o original o mais impecável possível).

 

Longe de ser o tipo de som que você ouve um EP inteiro e parece que não mudou a música ou que a banda quer criar uma “Identidade” assentada num único estilo. A identidade do “Jéssica Worms”, subtraída dos “Dutrinhas” é, justamente, a ausência de um estilo único nas faixas.

 

 
IMG_2688

 

 

O EP “Rise”, sobre o qual devo falar aqui nessa coluna, começa com um surf music que parece mais um caldo de onda, tomado na tentativa de pegar um jacaré na praia: é diretão, paulada, um minutinho, deu nem tempo do Gabriel Medina subir na prancha a música acabou.

 
Tem ainda referenciais de Rockabilly – sério, pega o golaço deles em gravar uma faixa com influências de Rockabilly e o fazer apenas com guitarras. E, não sei se isso é um anacronismo geográfico de paulista, mas foi impossível não me recordar daqueles antigos álbuns d’Os Replicantes com os vocais joviais do Wander Wildner.

 

 
IMG_2687

 

 

Tem praia, tem festa, tem política, tem ossos quebrados e, ouso contrariar aqui o título da última faixa do EP: tem vários sons que valem bem a pena, tanto terem sido feitos, quanto serem ouvidos.
Ouve o EP aqui rapaziada.

 

Ah, e não mosca não, esse final de semana tem turnê da Jéssica Worms, junto com Os Bombardeiros Suicidas (Caxias do Sul/RS), Lo-Fi (São José dos Campos/SP) e Deb and The Mentals (São Paulo/SP), se ligue nos shows na bela imagem abaixo.

 

 

Por: Gabriel Coiso

Comments

comments